Tendências

Kim Jong-un bane piercings e skinny jeans na Coreia do Norte

Kim Jong-un bane piercings e skinny jeans na Coreia do Norte

A Coreia do Norte baniu o uso de certos piercings, skinny jeans e "mullets", um corte de cabelo curto na frente, em cima e nos lados e longo atrás que foi muito popular no início dos anos 1980 até ao início da década de 1990

O objetivo do regime de Kim Jong-un é manter o país livre das "decadentes" tendências da moda ocidentais.

De acordo com a agência de notícias sul-coreana "Yonhap", a proibição surge após um artigo publicado na semana passada no jornal oficial do governo norte-coreano, "Rodong Sinmun", que alertava que era preciso fazer mais para evitar que a cultura capitalista "invadisse" o país.

"Devemos ser cautelosos até mesmo com o menor sinal do estilo de vida capitalista e lutar para livrarmo-nos dele", lê-se no artigo.

O regime comunista declarou ilegal todos os cortes de cabelo, exceto 15 estilos "não-socialistas", e emitiu uma ordem sobre estilos de cabelo "adequados". Assim, os chamados "mullets", cabelos espetados e pintados deixam de ser autorizados na Coreia do Norte, segundo documentos publicados pela Liga da Juventude Patriótica Socialista.

Os piercings no nariz e lábios, as skinny jeans e as camisolas de marca também foram proibidos.

Segundo o jornal, as novas regras de moda fazem parte da repressão do regime ao "comportamento anti-socialista" e surgem numa altura em que a Coreia do Norte está também a reprimir bandas K-pop sul-coreanas para deter a influência de países estrangeiros.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG