Balanço

Número diário de mortes em Espanha desce: 410 nas últimas 24 horas

Número diário de mortes em Espanha desce: 410 nas últimas 24 horas

O número diário de mortes por Covid-19 em Espanha desceu, com mais 410 vítimas mortais nas últimas 24 horas (585 no sábado), o número mais baixo dos últimos 28 dias.

De acordo com o último balanço de saúde, 20.453 pessoas morreram no país desde o início da pandemia, enquanto 195.944 foram infetadas e 77.357 foram curadas.

De acordo com o Ministério da Saúde espanhol, há 4218 novos casos positivos, uma diminuição também em relação aos últimos dias.

A região com mais casos positivos da Covid-19 é a de Madrid, com 54.884 infetados e 7.239 mortos, seguida pela da Catalunha (40.600 e 3.933), a de Castela-Mancha (16.625 e 1.963), a de Castela e Leão (15.621 e 1.458) e a do País Basco (12.569 e 1.062).

Espanha é o segundo país com mais mortos com a pandemia por cada milhão de habitantes (441 óbitos), depois da Bélgica (490) e antes da Itália (384) e França (296), numa lista em que os Estados Unidos têm 118 e Portugal 67.

O "estado de emergência" está em vigor em Espanha desde 15 de março e até 25 de abril, tendo o chefe de Governo, Pedro Sánchez, anunciado no sábado o prolongamento deste período por mais duas semanas, até à meia-noite de 9 de maio. O primeiro-ministro irá reunir por videochamada, este domingo, com os líderes regionais.

Sánchez também avançou a vontade do executivo de começar a "suavizar" as medidas de confinamento, começando por dar aos menores "a possibilidade de saírem de casa e beneficiarem de um momento fora" do seu lar, a partir de segunda-feira 27 de abril.

PUB

"Progressivamente, vamos tomar mais medidas e espero que isso seja o mais rapidamente possível", disse Sánchez, ao mesmo tempo que advertia que, se forem detetados "reveses" na luta contra a Covid-19, as decisões serão revistas e tomadas novas medidas.

Por outro lado, o Ministério da Saúde espanhol revelou que vai aprovar hoje uma disposição para "controlar e fixar" os preços das máscaras, com o objetivo de as tornar "acessíveis ao público em geral".

A nível global, a pandemia de Covid-19 já provocou mais de 157 mil mortos e infetou mais de 2,2 milhões de pessoas em 193 países e territórios. Mais de 502 mil doentes foram considerados curados.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Face a uma diminuição de novos doentes em cuidados intensivos e de contágios, alguns países começaram a desenvolver planos de redução do confinamento e em alguns casos, como Dinamarca, Áustria ou Espanha, a aliviar algumas das medidas.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG