Guerra

Primeiro soldado russo julgado pela morte de civil ucraniano

Primeiro soldado russo julgado pela morte de civil ucraniano

A Ucrânia anunciou que um soldado russo vai ser julgado pela morte de um homem de 62 anos na região de Sumy, de acordo com um comunicado publicado pela procuradoria-geral do país. É o primeiro soldado russo a ser julgado pelo homicídio premeditado de um civil durante a guerra na Ucrânia.

O gabinete do procurador-geral apresentou uma acusação contra Vadim Shishimarin, comandante da unidade militar 32010 da 4ª Divisão de Tanques Kantemirov da região de Moscovo. A investigação alega que o russo de 21 anos matou um morador desarmado de 62 que estava a andar de bicicleta na beira da estrada da vila de Chupakhivka, na região de Sumy, em 28 de fevereiro.

De acordo com o comunicado, as forças russas entraram na vila num carro roubado com pneus furadas. No caminho, viram um homem a voltar para casa e a falar ao telefone. Um dos russos ordenou que um sargento matasse um civil para que não os denunciasse ao exército ucraniano. Shishimarin disparou vários tiros pela janela aberta do carro com um fuzil Kalashnikov, acertando na cabeça do ucraniano.

PUB

"Shishimarin está atualmente sob custódia. Procuradores e investigadores reuniram evidências suficientes do seu envolvimento na violação das leis e costumes de guerra, combinado com assassinato premeditado. Arrisca 10 a 15 anos de prisão ou prisão perpétua", disse a procuradora-geral da Ucrânia, Iryna Venediktova, em comunicado.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG