O Jogo ao Vivo

EUA

Twitter reativa conta de congressista de extrema-direita

Twitter reativa conta de congressista de extrema-direita

O Twitter reativou hoje a conta pessoal da congressista de extrema-direita norte-americana Marjorie Taylor Greene, que foi banida em janeiro por ter violado as políticas de desinformação sobre a covid-19 na rede social.

A reintegração da republicana na plataforma surge depois de Elon Musk restabelecer, no fim de semana, a conta do antigo Presidente dos Estados Unidos Donald Trump, que havia sido expulso após o ataque ao Capitólio, em Washington, em 06 de janeiro de 2021.

Na altura, o Twitter temia que houvesse um aumento de publicações a incitarem à violência, se Trump permanecesse na rede social.

PUB

O ex-chefe de Estado norte-americano já tinha dito que não voltaria à plataforma e até hoje ainda não havia publicado nada no Twitter desde a sua reintegração, embora não tenha apagado a conta.

Musk terá aparentemente justificado a sua decisão de reativar a conta de Trump com uma investigação não científica da plataforma.

Anteriormente, o novo dono da rede social disse que não tomaria decisões importantes sobre conteúdo ou reativação de contas banidas antes de estabelecer um "conselho de moderação de conteúdo".

O empresário expressa-se com frequência sobre as restrições no Twitter.

Antes das eleições intercalares, Musk pediu aos seus seguidores "independentes" do Twitter a votarem nos republicanos.

No entanto, Musk adiantou que não vai permitir o regresso do teórico da conspiração Alex Jones ao Twitter, que foi banido em 2018 por comportamento abusivo.

"O meu primogénito morreu nos meus braços. Senti o seu último batimento cardíaco. Não tenho piedade de ninguém que usaria a morte de crianças para obter lucro, política ou fama", escreveu o empresário no Twitter, no domingo, em resposta aos pedidos de reintegração de Jones.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG