O Jogo ao Vivo

Terrorismo

Sete mortos e três atacantes abatidos em Londres

Sete mortos e três atacantes abatidos em Londres

Uma carrinha atropelou várias pessoas na Ponte de Londres, no sábado à noite, e outras foram esfaqueadas no Mercado de Borough. Polícia confirma sete mortos e os três atacantes foram abatidos.

O Comando Metropolitano da Polícia de Londres confirmou que às 22.08 horas deste sábado respondeu a um incidente na Ponte de Londres, no centro da capital britânica. Uma carrinha branca tinha atropelado vários peões. Pouco depois, informou de um incidente no Mercado de Borough, um conhecido mercado gastronómico situado a 500 metros de uma das entradas da ponte e que é um local de convívio à noite. Relatos davam conta de vítimas esfaqueadas e os agentes armados responderam, tendo havido disparos. A polícia informou pelas 23.45 horas que estava também a responder a um incidente na zona de Vauxhall.

Às 00.25 horas, a polícia classificou o atropelamento e o esfaqueamento como "incidentes terroristas" mas esclareceu que a situação em Vauxhall foi um esfaqueamento isolado que não está relacionado com as outras duas ocorrências.

As autoridades explicaram que a carrinha atingiu peões na Ponte de Londres, continuando depois para o Mercado de Borough, onde se despistou. "Os suspeitos deixaram então o veículo e várias pessoas foram esfaqueadas"

A polícia confirmou, cerca das 4 horas deste domingo, que seis pessoas tinham morrido no ataque. Há 48 feridos.

Já esta manhã, houve uma atualização do balanço sobre as vítimas mortais: ataque fez sete mortos.

Os três alegados atacantes foram depois intercetados no Mercado de Borough. "Os suspeitos foram confrontados e abatidos pela polícia oito minutos após o alerta" [22.08 horas], explicou o Comando Metropolitano da Polícia de Londres em comunicado.

Os suspeitos vestiam coletes que se assemelhavam a coletes explosivos mas as autoridades vieram a verificar que eram falsos.

Meios de comunicação social britânicos divulgaram uma imagem na qual se vê três homens caídos no chão, após terem sido baleados numa estrada perto do mercado e aparentando estarem a usar coletes suicidas.

Durante a noite houve também relatos de explosões, mas terão sido deflagrações controladas pelas autoridades.

O serviço de ambulâncias de Londres referiu que os feridos foram transportados para seis hospitais e vários foram assistidos no local. Entre as vítimas esfaqueadas no Mercado de Borough está um polícia do serviço de transportes, que ficou ferido com gravidade, mas que não corre perigo de vida.

Esta tarde, 12 pessoas foram detidas na sequência da investigação.

O governo português desconhece ainda se há portugueses entre as vítimas.

A primeira-ministra britânica, Theresa May, indicou que o "terrível incidente" de Londres está a ser tratado como um "potencial ato de terrorismo", noticiou a cadeia BBC. De acordo com fonte de Downing Street, a governante vai reunir-se este domingo com o gabinete de crise e tem estado a ser "regularmente atualizada" sobre o que aconteceu em Londres.

A campanha para as legislativas antecipadas de 08 de junho foi suspensa, mas será retomada esta segunda-feira., segundo Theresa May, que, este domingo de manhã, fez declaração oficial sobre o ataque.

O autarca de Londres, Sadiq Khan, classificou o ataque terrorista na Ponte de Londres e no Mercado de Borough como "horrível", apelando aos londrinos para "permanecerem calmos e vigilantes". Num comunicado divulgado no Twitter e no Facebook, Sadiq Khan condenou o "deliberado e covarde ataque contra londrinos inocentes e visitantes". "Condeno-o nos termos mais duros. Não há justificação possível para estes atos".

Na sua página do Twitter, a polícia londrina emitiu um apelo: "Run, Hide, Tell" ou seja, correr para um local seguro; esconder-se e tirar o som do telemóvel; contactar a polícia apenas quando for seguro.

A Ponte de Londres foi encerrada e as ligações de autocarro foram desviadas. O terminal ferroviário foi evacuado e encerrado, assim como três estações de metro próximas do local.

Uma repórter da BBC que estava na ponte no momento do atropelamento indicou que o veículo estaria a circular a cerca de 80 quilómetros/hora.

Ainda de acordo com a repórter da BBC, um homem foi detido e algemado.

No "The Telegraph", um ex-polícia que vive perto da Ponte de Londres disse que ouviu um tiroteio muito intenso. "A princípio pensei que era fogo-de-artifício".

"Três homens saíram [da carrinha] com longas facas, com cerca de 30 centímetros de comprimento, e seguiram pela estrada de Borough a esfaquear pessoas aleatoriamente", descreveu um taxista à BBC.

Há uma testemunha relatou 15 a 20 feridos por esfaqueamento, mas esta informação não está oficialmente confirmada. Uma mulher relatou à agência Reuters ter visto pessoas degoladas.

Vários meios de socorro e emergência foram mobilizados para o local - chegaram em seis minutos, segundo o serviço de ambulâncias de Londres. Também Forças Especiais do Exército britânico foram destacadas e um helicóptero sobrevoou a área.

Duas lanchas da unidade londrina da Polícia Marítima britânica participaram nas operações. A polícia de Londres revelou que retirou pessoas da ponte pelo rio Tamisa.

O Comando Metropolitano da Polícia de Londres apela à população para evitar a zona da Ponte de Londres e do Mercado de Borough e solicita a quem tiver imagens ou gravações do ataque para as enviar ao Comando de Contraterrorismo, que lidera a investigação.

Apesar de o ataque não ter sido reivindicado, apoiantes do grupo extremista Estado Islâmico festejaram os incidentes em Londres nas redes sociais, segundo a BBC.

Este foi o terceiro ataque no Reino Unido desde março.

No passado dia 22 de maio, 22 pessoas morreram e 116 ficaram feridas num ataque suicida na Manchester Arena, após um concerto de Ariana Grande. O atacante foi identificado como Salman Abedi, 22 anos.

A 22 de março, seis pessoas morreram, incluindo o atacante, e outras 50 ficaram feridas num atropelamento e esfaqueamento na Ponte de Westminster e junto ao Parlamento. O atacante foi identificado como Khalid Masood, 52 anos.

Outras Notícias