Manifestante foi baleado esta segunda-feira por um polícia em Hong Kong. Jovem já foi alvo de uma cirurgia e está em estado crítico nos cuidados intensivos.

Vídeo

Polícia dispara contra manifestantes em Hong Kong

Polícia dispara contra manifestantes em Hong Kong

Esta segunda-feira tem sido marcada por episódios de violência e pelo caos nos transportes devido a uma greve geral convocada nas redes sociais, após a morte de um estudante na passada sexta-feira.

Pouco antes das 8 horas (meia-noite em Portugal continental) foi divulgado na rede social Twitter um vídeo no qual um polícia de trânsito é visto a disparar três tiros de curta distância em dois jovens vestidos de preto - uma cor associada aos protestos pró-democracia - na área residencial de Sai Wan Ho, onde um grupo de manifestantes estava a bloquear a circulação automóvel.

Na gravação, vê-se inicialmente o agente a atravessar a rua seguido por alguns manifestantes. Num movimento repentino, o agente sacou da arma, virou-se e agarrou um jovem vestido de branco e com a cara tapada por uma máscara.

O jovem resistiu e bateu no ombro direito do polícia, que disparou um tiro no estômago contra outro indivíduo, também de máscara, mas com uma indumentária preta, que tentou aparentemente tirar-lhe a arma. O polícia efetuou ainda dois outros disparos contra outro manifestante que também se aproximava.

A polícia de Hong Kong confirmou, em comunicado, que um dos seus agentes disparou sobre um jovem manifestante.

Num outro episódio de violência, a polícia também confirmou que um homem foi regado com um líquido inflamável e incendiado, durante uma discussão numa ponte pedonal em Ma On Shan. O homem encontra-se em estado crítico.

Esta é a terceira vez que balas reais são disparadas diretamente contra os manifestantes pela polícia de Hong Kong.