Boletim DGS

2021 chega ao fim com novo recorde de infetados

2021 chega ao fim com novo recorde de infetados

Em 24 horas há 30.829 novas infeções e 18 mortes por covid-19. Internamentos desceram e há apenas mais um doente grave em Unidades de Cuidados Intensivos.

Pelo quarto dia consecutivo, Portugal atingiu um novo máximo diário de casos. Depois dos 28.659 de quinta-feira, o mais recente boletim epidemiológico regista 30.829 novos infetados e 18 mortes.

De referir, contudo, que o elevado número de infeções já era previsível - tendo em conta a testagem em massa dos últimos dias - e que o número de internados continua estável. Nos hospitais portugueses estão, agora, 1024 pacientes, menos dez do que ontem. Em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI) está mais um infetado, 145 no total. Dados que mostram que, apesar do aumento exponencial de positivos, os casos de doença grave estão controlados.

Desde o início da pandemia morreram 18.955 cidadãos, 1.389.646 contraíram a infeção e 1.191.979 recuperaram, 10.523 deles nas últimas 24 horas. O número de casos ativos aumentou para 178.712, mais 20.288 do que ontem.

A região de Lisboa e Vale do Tejo (LVT) voltou a contabilizar a maioria dos infetados - 14.903 - seguindo-se o Norte, com 9435, o Centro, com 3340, o Alentejo com 911, o Algarve com 978, a Madeira com 914 e os Açores com 348.

Das 18 mortes, sete foram reportadas em LVT, três no Norte, três no Centro, duas no Algarve, uma no Alentejo e duas na Madeira, correspondendo a dez octogenários, seis pessoas na casa dos 70 anos, uma na dos 60 e outra na dos 40.

PUB

Em dia de atualização da matriz de risco, a incidência de novos casos por cem mil habitantes nos últimos 14 dias aumentou para 1182,7 (923,4 na quarta-feira) e o risco de transmissibilidade Rt subiu para 1,35 (1,29 na atualização anterior).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG