Covid-19

A chegada ao São João dos doentes transferidos do Amadora-Sintra

A chegada ao São João dos doentes transferidos do Amadora-Sintra

O número de casos confirmados de covid-19 voltou a subir, com 9083 registos em 24 horas, aumentando a pressão sobre os hospitais da região de Lisboa e Vale do Tejo, nomeadamente o de Amadora-Sintra, que enviou 15 doentes para o S. João, no Porto, e cinco para o Centro Hospitalar Gaia-Espinho (CHG-E).

Segundo o relatório de quarta-feira da Direção-Geral da Saúde (DGS), o número de doentes hospitalizados no país ascendia na terça-feira a 6684, mais 91 do que na véspera, 877 encontravam-se internados em unidades de cuidados intensivos (UCI), um aumento de 25, face ao dia anterior. Houve ainda 240 mortes a lamentar.

Metade dos novos casos de contágio (4544) ocorreu na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde a capacidade de hospitalização está a esgotar-se. O Amadora-Sintra atingiu, quarta-feira de manhã, o máximo de internados covid: 368. Dos quais 37 encontravam-se em UCI. Na terça-feira à tarde, já tinha deixado de receber doentes respiratórios em ambulâncias.

Tripulações reforçadas

Depois de transferir 18 doentes para o Hospital da Luz, aquela unidade socorreu-se dos hospitais do Porto e Gaia, enviando duas dezenas de pacientes em regime de enfermaria. Alguns a necessitar de ventilação não invasiva.

Os doentes começaram a chegar ao S. João cerca das 21 horas, cada um transportado numa ambulância, cuja tripulação foi reforçada com um médico. Apesar do número elevado de casos, esta quarta-feira, na região Norte (com mais 2365), o hospital S. João conservava ainda margem para acolher doentes de outras regiões. Tinha internados 150 doentes covid-19, dos quais 48 em cuidados intensivos, indicou fonte hospitalar, assegurando que prossegue a atividade normal para outras patologias, incluindo cirurgias e consultas externas.

PUB

A Vila Nova de Gaia chegaram cinco doentes durante a noite. Às 24 horas de terça-feira, o CHG-E tinha 127 internados em enfermaria e 36 em UCI, cujas capacidades podem expandir-se, respetivamente, aos 180 e 60 internados.

Além do S. João e do CHG-E, também o Hospital de Aveiro, o maior do Centro Hospitalar do Baixo Vouga recebeu doentes provenientes de Lisboa e Vale do Tejo: na terça-feira, um das unidades de Vila Franca de Xira e de Torres Vedras; esta quarta-feira, dois do Hospital Beatriz Ângelo, de Loures. O CHBV tinha, esta quarta-feira de manhã, 134 doentes covid em enfermaria e oito em cuidados intensivos.

Com os dados divulgados esta quarta-feira, o número de casos confirmados ascende já a 740 944, dos quais 320 315, ou seja, 43,2% foram registados desde o início do ano. O número de óbitos é já de 13 257.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG