Covid-19

Ação pede suspensão da vacina a menores de 18 anos

Ação pede suspensão da vacina a menores de 18 anos

Um movimento apresentou uma ação popular administrativa na Justiça para travar a vacinação de menores de 18 anos e pediu, esta quarta-feira, ao Estado e ao Infarmed, para que suspendam provisoriamente a imunização contra a covid-19 de crianças e de jovens.

De acordo com os autores, que se identificam como "cidadãos e profissionais de Saúde" que se uniram para "ajudar a guiar a tomada de decisões sobre a vacinação covid-19", defendem que não há urgência em vacinar crianças e jovens no "atual contexto pandémico".

Apesar de não serem conhecidos os rostos do movimento, estes garantem que são a favor da "vacinação da população e do Plano Nacional de Vacinação como fator determinante para a proteção da Saúde", lê-se no site "Pelas Crianças e Jovens na Pandemia". A ação do movimento foi entregue, através de procedimento cautelar, no Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa.

Reduzir contágio

Para o movimento, "o contexto pandémico que justifica a vacinação em geral, não se pode aplicar" aos menores de 18 anos. E relembra os casos de miocardites e pericardites, inflamações cardíacas associadas à vacina, em crianças e adolescentes. No entanto, estas doenças estão também associadas à própria covid-19.

A 10 de agosto passado, a Direção-Geral da Saúde (DGS) recomendou a vacinação a partir dos 12 anos, face aos dados de "mais de 15 milhões adolescentes vacinados nos Estados Unidos da América e na União Europeia". No mesmo dia, Luís Graça, da Comissão Técnica de Vacinação contra a Covid-19, realçou que a imunização dos mais jovens visa "reduzir a transmissão do vírus".

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG