Críticas

Antiga bastonária dos enfermeiros pede desculpa pelas ofensas de Ana Rita Cavaco

Antiga bastonária dos enfermeiros pede desculpa pelas ofensas de Ana Rita Cavaco

Maria Augusta Sousa, bastonária da Ordem dos Enfermeiros entre 2004 e 2011, juntou-se às críticas à atual líder daquele órgão, após declarações de Ana Rita Cavaco que mereceram reparos, também, da líder da bancada parlamentar do PS.

As criticas da bastonária da Ordem dos Enfermeiros, Ana Rita Cavaco, a quem a criticou por fazer reparos ofensivos à presidente da Câmara de Portimão, levaram uma antiga bastonária a pedir desculpas por atos alheios e a sugerir que o Conselho Jurisdicional "abra o necessário procedimento disciplinar" contra a atual líder.

Numa crónica publicada esta terça-feira de manhã, no jornal "Público", sobe o título "Quando atitudes de outros me levam a pedir desculpa", Maria Augusta Sousa diz que no respeito pelo legado da Ordem dos Enfermeiros, que liderou entre 2004 e 2011, "importa pedir desculpa a todos a quem a Enf.ª Ana Rita Cavaco tem, de forma explícita, ofendido e vilipendiado, sem qualquer respeito pela profissão e pelos enfermeiros que diariamente desempenham, com dedicação e profissionalismo, o compromisso de ser enfermeiro."

Em causa estarão declarações públicas de Ana Rita Cavaco, após ser divulgada alegada vacinação indevida da presidente da câmara de Portimão, Isilda Gomes. "Tenho 69 anos, sou obesa e hipertensa", justificou a autarca, em declarações ao jornal online "Observador".

"Presidente da Câmara de Portimão. A gorda fura filas. Malvada a hora que nasci magra", escreveu Ana Rita Cavaco no Facebook. Um comentário que mereceu várias críticas e reparos, incluindo da líder da bancada parlamentar do PS, Ana Catarina Mendes.

"A bastonária da Ordem dos Enfermeiros não dignifica a sua profissão. O recurso à má educação, à difamação, ao insulto, ao contrário do que pensa, não a dignificam. Diz muito da mesquinhez, da indecência e da má educação desta senhora! É isto! Pobreza de espírito!", escreveu Ana Catarina Mendes, no Twitter.

PUB

O comentador Daniel Oliveira, que também criticou Ana Rita Cavaco, num artigo no jornal semanário "Expresso", foi tratado como "esterco" pela atual bastonária, que mandou cumprimentos ao pai do cronista, o poeta Herberto Helder, falecido em 2015. Uma publicação entretanto apagada do Facebbok, revelou o jornal "i".

"Somos muitos os que não nos reconhecemos neste comportamento inaceitável. Porque os factos tomaram a proporção pública e numa linguagem que não pode ser aceite, no quadro do respeito pela deontologia que rege a profissão, é expectável que o Conselho Jurisdicional da Ordem dos Enfermeiros, sem necessidade de qualquer apresentação de queixa, abra o necessário procedimento disciplinar e ajuíze, incluindo as consequências para a continuidade do mandato", defende a antiga bastonária, no artigo publicado esta terça-feira.

"Estou certa que milhares de enfermeiros estarão de acordo comigo e essa voz se fará ouvir, na defesa da dignidade das pessoas, como determina a deontologia profissional", argumenta Maria Augusta Sousa, que exerceu a profissão de enfermeira durante quatro décadas. "Com o direito à liberdade de expressão não vale tudo, porque quando vale tudo significa cavar o fosso para que essa liberdade não exista", lê-se, ainda, no artigo publicado esta terça-feira no jornal "Público".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG