Conselho de Ministros

Discotecas adaptadas fecham às 20 horas em Lisboa e à 1 hora no resto do país

Discotecas adaptadas fecham às 20 horas em Lisboa e à 1 hora no resto do país

O Governo permitiu que bares e discotecas funcionem, mas em moldes muito específicos. Não há pistas de dança, fecham mais cedo e passam a "funcionar como pastelarias e cafés".

A partir de agora há "a possibilidade de os estabelecimentos que são bares na sua origem poderem funcionar como pastelarias e cafés", anunciou, esta quinta-feira à tarde, em conferência de imprensa, a ministra de Estado e da Presidência. "Bares e discotecas não passam a estar abertos. Mas se quiserem funcionar como cafés e pastelarias, podem fazê-lo. É essa a decisão que hoje é tomada", esclareceu Mariana Vieira da Silva, indo ao encontro do que o jornal "Público" tinha avançado na edição de hoje. Em suma, os estabelecimentos em causa podem adaptar-se, sem que seja necessário alterar a declaração da sua atividade junto das entidades competentes.

Os bares e as discotecas adaptados terão de fechar às 20 horas na Área Metropolitana de Lisboa e à 1 hora no resto do país. O motivo para não reabrirem nos moldes tracionais prende-se com o facto de serem sítios de "elevado risco" de contágio, explicou a ministra, assinalando que "os países que abriram estes espaços estão a recuar".

Restaurantes com horário alargado

O Governo aprovou também o alargamento dos horários da restauração. Os restaurantes passam a poder funcionar até à uma hora da madrugada, podendo os clientes entrar até à meia-noite, incluindo na Área Metropolitana de Lisboa, onde todos os outros estabelecimentos onde não haja serviços de refeições continuarão a ter de fechar às 20 horas.

Outras Notícias