Conselhos úteis

Cada movimento seu põe em risco outra pessoa

Cada movimento seu põe em risco outra pessoa

É de extrema importância que TODAS as pessoas que tenham sintomas que possam estar associados a Covid-19 fiquem em casa, contactem a linhaSNS24 ou o seu centro de saúde (por telefone) que lhes dará as respetivas orientações.

Não deve dirigir-se pessoalmente aos serviços de saúde - faça-o por telefone ou mail.

Mas a que sintomas deve estar atento?

Febre, tosse, falta de ar - são os sintomas a que se tem dado mais atenção em relação à Covid-19. Mas podem estar presentes outros sintomas que se assemelham a gripe como dores de cabeça, queixas digestivas, dores musculares, cansaço. Outros sintomas assemelham-se a queixas alérgicas como escorrência nasal, dor de garganta ou espirros. Estão também descritos alguns sintomas como perda de olfato ou paladar e até, nos mais idosos, sensação de desmaio.

E porque é que TEM DE FICAR EM CASA?

Ficar em casa é a única forma de conseguirmos cortar a cadeia de transmissão da doença. Cada vez que sai de casa, cada movimento seu põe em risco outra pessoa.

Faça já um plano para o caso de ter de ficar em casa. Como?

O melhor é mesmo planear essa possibilidade - como vai ter de alterar a sua rotina e a das outras pessoas com quem vive para poder seguir este conselho. Ficar em casa pode ser difícil e frustrante, mas há coisas que você pode fazer para facilitar a tarefa. Pense no que será necessário para poder ficar em casa 14 dias seguidos. Converse com o seu empregador, amigos e familiares de forma a conseguir organizar a sua estadia em casa. Planeie como pode ter acesso a alimentos ou outros bens necessários, como medicamentos, durante esse período - peça a amigos ou familiares ou solicite entregas online (mas, atenção, as entregas deverão ser deixadas fora de sua casa e não deve haver contacto pessoal.

Certifique-se que mantém contacto com os amigos e familiares por telefone ou através dos meios sociais. Pense nas coisas boas que pode fazer em casa - mantenha-se ocupado com atividades que lhe dão prazer - ler, estudar, ver filmes, cozinhar, dançar, fazer ioga... procure aulas ou cursos online que possam ajudá-lo a fazer exercícios leves em casa. Ficar em casa custa, mas saber que pode ser responsável por colocar outra pessoa em risco é bastante pior! Só juntos conseguimos. Cada movimento seu faz a diferença. Por si. Por todos.

*Pneumologista do Centro Hospitalar de Vila Nova de Gaia/Espinho