Pandemia

Cinco mortos em Lisboa e 246 novos infetados por covid-19 em Portugal

Cinco mortos em Lisboa e 246 novos infetados por covid-19 em Portugal

Cinco pessoas, todas de Lisboa, morreram nas últimas 24 horas em Portugal, vítimas de covid-19. Há mais 246 infetados, para um total de 48636.

Segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde, revelado este domingo, foram registados cinco óbitos, todos em Lisboa, nas últimas 24 horas em Portugal (mais três que no sábado), elevando para 1689 o total de vítimas mortais da covid-19.

PUB

Das cinco vítimas mortais, quatro tinham mais de 80 anos (dois homens e duas mulheres) e uma tinha entre 70 e 79 anos (um homem). Residiam todos na Região de Lisboa e Vale do Tejo (RLVT).

Com mais 246 novos casos (menos 67 que no sábado), 48636 pessoas já foram infetadas com a doença em Portugal desde o início da pandemia, a 2 de março.

Com 214 das 246 novas infeções, a RLVT acumulou 87% dos casos de covid-19 referenciados nas últimas 24 horas, elevando para 24621 o total de doentes desde o início da pandemia.

A Região Norte (RN), a segunda mais afetada pela pandemia, somou mais 10 casos, para um acumulado de 18338. O número de vítimas mortais, 827, não sofre alterações pelo terceiro dia consecutivo.

Na Região Centro, foram notificados três novos casos nas últimas 24 horas, para um acumulado de 4357. O número de vítimas mortais mantém-se estacionário há vários dias, nos 251 óbitos.

O Alentejo somou também três novas infeções, para um total de 630, mantendo o mesmo número de vítimas, 19. No Algarve foi assinalada uma subida no número de casos de 780 para 790 (mais 10), mantendo-se os mesmo 15 mortos registados há mais de um mês.

O número de vítimas mortais é o mesmo nos Açores, inalterado também há mais de um mês, mas nas últimas 24 horas o arquipélago açoriano registou mais cinco casos, a maior subida num só dia, desde os seis registos de 13 de abril.

A Madeira, que não tem qualquer vítima mortal associada à covid-19, registou mais dois casos nas últimas 24 horas, para um total de 102 infetados desde o início da pandemia.

Há menos 13 pessoas hospitalizadas, com o total a baixar de 452 paras 439. Há menos quatro pessoas internadas em unidades de cuidados intensivos - são agora 61, em vez das 65 de sábado.

O número de doentes dados como recuperados aumentou para 33.369 (mais 216 do que no sábado).

Por faixas etárias, o maior número de óbitos concentra-se nas pessoas com mais de 80 anos (1133, mais quatro este domingo), seguidas das que tinham entre 70 e 79 anos (326, mais um este domingo), entre 60 e 69 anos (150) e entre 50 e 59 anos (55). Há 20 mortos registados entre os 40 e 49 anos, três entre os 30 e 39 e dois entre os 20 e 29 anos de idade.

Em termos globais, há mais infetados na faixa etária entre 40 e 49 anos (8.042), depois entre 30 e 39 anos (7.919), 50 a 59 anos (7.434), 20 e 29 anos (7.378) e mais de 80 anos (5.683).

As autoridades de saúde têm sob vigilância 35.081 pessoas infetadas -- menos 32 do que no sábado - e 1.620 casos aguardam resultado laboratorial.

Em relação à informação sobre os casos por concelho, a DGS diz que se refere ao total de notificações médicas no sistema SINAVE, não incluindo notificações laboratoriais. Como tal, pode não corresponder à totalidade dos casos por concelho.

A DGS informa ainda a caracterização demográfica apenas será atualizada às segundas-feiras, pelo que os três concelhos com mais casos confirmados continuam a ser Lisboa (4.084), Sintra (3.219) e Loures (2.088).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG