Exclusivo

Concurso para atrair médicos arrisca ficar com 400 vagas vazias

Concurso para atrair médicos arrisca ficar com 400 vagas vazias

Apenas 1220 recém-especialistas terminaram formação e nem todos ficam. Contratação ou especialização lá fora: as medidas "pouco credíveis" da ministra, segundo Ordem e sindicatos.

O concurso nacional para contratação de recém-especialistas para o Serviço Nacional de Saúde (SNS) corre o risco de terminar com mais de 400 lugares por preencher porque há muito mais vagas do que médicos que terminaram a formação. O procedimento, que foi anunciado pela ministra como uma das soluções para resolver a falta de médicos no SNS, já chega com meses de atraso e sabe-se de antemão que pouco acrescentará. Mas há mais medidas - contratação no estrangeiro ou a formação lá fora - que sindicatos e Ordem dos Médicos dizem ser "propaganda" e "pouco credíveis".

No dia em que a Urgência de Obstetrícia do Hospital de Braga está novamente fechada por falta de médicos, a Federação Nacional dos Médicos (FNAM) e o Sindicato Independente dos Médicos (SIM ) voltam a reunir-se com a secretária de Estado da Saúde para negociar a valorização do trabalho na Urgência.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG