Tempo

Dezembro entre os quatro mais quentes desde 1931

Dezembro entre os quatro mais quentes desde 1931

Com valores de temperatura anómalos para a época, este mês de dezembro está entre os quatro mais quentes desde 1931. Na Zambujeira, os termómetros chegaram aos 25,5 graus.

Dezembro de 2021 "deverá estar entre os quatro mais quentes desde 1931", com a temperatura média do ar a apresentar-se com um desvio superior a 1,5 graus Celsius em relação à normal, informou ao JN o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Se tivermos em conta a média mensal da temperatura máxima, este mês entra mesmo para o top 3, com dezembro de 2015 a registar o valor mais alto.

No mesmo mês em que grande parte das estações meteorológicas em Portugal observou, em dias consecutivos, temperaturas máximas do ar com desvios de até sete graus, o IPMA destaca os concelhos de Montalegre, onde os termómetros chegaram aos 16,9 graus no dia 15 (o valor mais elevado desde 1999), e Zambujeira, com 25,5 graus no dia 12 (o mais alto desde 1970).

Em relação à temperatura mínima, foram registados novos valores máximos também em Montalegre, com 9 graus no dia 29 (desde 1999), e Barreiro/Lavradio, com 16,6ºC no dia 28 (desde 1998).

Quase 40 graus no Ártico

A Organização Meteorológica Mundial confirmou, este mês, um novo e preocupante recorde máximo de temperatura no Ártico: 38 graus Celsius, registados em junho na cidade de Verkhoyanskum, na Sibéria, onde as temperaturas médias atingiram 10 graus acima do normal durante grande parte do verão passado. O valor recorde, alertou a organização, é "mais condizente com o Mediterrâneo do que com o Ártico".

PUB

Alasca quente no Natal

A incomum temperatura de 19 graus Celsius verificada no sul do Alasca, no dia 26 de dezembro, espantou especialistas ao constituir um recorde em todo o Estado norte-americano, conhecido pelo frio intenso, sobretudo num mês em que, normalmente, os termómetros registam temperaturas negativas.

Passagem de ano sem chuva

Na noite de passagem de ano, o IPMA prevê tempo estável, sem chuva, com nebulosidade alta e temperaturas a variar entre 8 e 13°C no litoral e entre 2 e 8°C no interior, em especial em Trás-os-Montes e Alto Douro e na Beira Alta.

Passado o impacto de uma massa de ar vinda de Sul que provoca, até sábado, temperaturas anormalmente elevadas para a época, os termómetros começam a baixar no domingo, dia 2 de janeiro, nas regiões a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, para onde se prevê chuva. Mas no Alentejo e Algarve, os valores máximos vão manter-se perto dos 20ºC e, no resto do território, deverão variar entre 15 e 18°C, com os valores mais baixos previstos para o extremo norte.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG