O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Entrevistas decidem acesso a curso privado de Medicina

Entrevistas decidem acesso a curso privado de Medicina

Critério usado pela primeira vez na seleção de futuros médicos. Mais de 600 interessados nas 50 vagas da Católica. Nota mínima de acesso foi 17,4 valores.

Mais de 600 estudantes manifestaram interesse em ingressar na nova Faculdade de Medicina da Universidade Católica Portuguesa (UCP), em Sintra. O primeiro curso de Medicina privado do país abre no dia 13 de setembro, com as 50 vagas preenchidas, quatro das quais por alunos estrangeiros. A nota de entrada mais baixa foi 17,4 valores e a mais alta 19,3, mas a escolha dos candidatos não olha apenas aos resultados dos estudos.

O processo de seleção terminou no final do mês passado. Ao contrário do que sucede no ensino público, para entrar no curso de Medicina da Católica é preciso mais do que uma boa nota. Segundo a faculdade, a nota de candidatura era composta por dois fatores: 85% do peso era a avaliação do Ensino Secundário (50% média do Secundário e 50% exames específicos) e 15% decorriam dos requisitos de seleção. Estes incluíram o preenchimento de quatro perguntas específicas e a avaliação em oito minientrevistas, refere a faculdade, em resposta ao JN. As entrevistas são um recurso usado por muitas universidades privadas para a seleção dos candidatos, mas é a primeira vez que alunos de Medicina passam por esse crivo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG