Premium

A pegada das autocaravanas nas cidades

A pegada das autocaravanas nas cidades

São cada vez mais e já há muito deixaram de ser vistas apenas junto à orla costeira. Nos últimos anos, as autocaravanas estão a conquistar as cidades e o aumento destes veículos em Portugal é notório.

Visíveis são, também, os vários espaços que se destinam a servir os apaixonados pelo turismo itinerante. Contudo, se muitos fazem questão de estacionar nos locais próprios, outros ficam onde calha. Mas todos deixam uma pegada, que pode ser mais ou menos benéfica para as cidades que os acolhem. Faro é a cidade onde há mais parques. No Porto, há 10 áreas de serviço e em Bragança são nove. Há, ainda, cinco áreas de serviço em autoestrada, em Beja, Castelo Branco, Évora, Leiria e Santarém. Lisboa, Setúbal e Leiria também têm uma boa oferta.

A família Rodriguez, do Uruguai, estacionou, há alguns dias, a autocaravana em Lisboa, onde Daniel e Alicia ficaram com os filhos, Alejandro e Santiago, durante quatro noites. "Ficámos mesmo no centro da cidade e fomos visitar, também, alguns lugares das redondezas", contou Daniel, explicando que quando viajam fazem questão de ficar a conhecer "os pratos típicos das cidades", contribuindo, dessa forma, para a restauração local. Depois dos passeios pela capital e por Sintra, a família rumou ao Norte. E foi no cais do Cavaco, em Gaia, que decidiu estacionar a autocaravana. Um "lugar agradável e com uma vista muito bonita para o Douro", mas que não é oficialmente destinado a este tipo de viaturas. Apesar de ser um dos sítios com maior procura, a verdade é que, ao contrário das áreas de serviço de autocaravanas, conhecidas como ASAS, o cais do Cavaco não tem as condições necessárias para receber este tipo de veículos.

ver mais vídeos