Covid-19

Farmácias podem alargar horário para aumentar testagem

Farmácias podem alargar horário para aumentar testagem

A Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) decidiu autorizar as farmácias que têm protocolo com o Serviço Nacional de Saúde (SNS) para a realização de testes rápidos comparticipados a 100% a alargarem os seus horários de funcionamento com vista a reforçar a testagem com o aproximar do Natal e Ano Novo.

A decisão surge após uma reunião daquele organismo, ontem, com o setor para perceber as necessidades e disponibilidades face ao aumento da procura.

Com este alargamento, vinca o Infarmed, pretende-se potenciar "a melhoria no acesso da população aos testes, uma vez que o agendamento foi identificado como principal constrangimento pelas associações do setor". Sendo que ontem, ao início da noite, contavam-se mais 77 farmácias aderentes à testagem comparticipada a 100%, num limite de quatro testes por mês, chegando agora às 1040. Também o número de laboratórios e postos de colheita aumentou: são agora 454, mais 15.

Da reunião com representantes das farmácias, laboratórios e setor da distribuição, o Infarmed sublinha a "existência em stock" de testes e a "disponibilidade" das associações do setor em "adquirirem quantidades superiores", tanto de testes rápidos como de autotestes, "caso exista necessidade".

Cem mil testes num dia

A expectativa da Associação Nacional de Farmácias (ANF) é poder contar, "a breve trecho", com mais 200 entradas, diz a sua presidente, Ema Paulino, ao JN. Às que estão já convencionadas com o Serviço Nacional de Saúde (SNS), juntam-se ainda mais 200 que têm protocolos com municípios e regiões autónomas. O objetivo é chegar às cerca de 1400 a 1450 em janeiro.

Sendo que, revela aquela responsável, na passada sexta-feira as farmácias ultrapassaram a barreira dos 100 mil testes rápidos de antigénio. Sendo que, daquele total, 61% foram realizados ao abrigo do protocolo com o SNS, a custo zero para o utente. Assim, naquele dia, as farmácias realizaram um máximo histórico de 100 195 testes, que compara com os 73 756 testes realizados na sexta-feira anterior, dia 10 de dezembro.

PUB

Sobre o facto de haver farmácias com agendamentos já fechados para os períodos festivos, Ema Paulino explica que "há farmácias que só abrem agendamento na semana correspondente, outras que funcionam sem marcação". Por outro lado, revela, "há também farmácias a aumentar a disponibilidade para números de testes diários".

A ministra da Saúde admitiu aumentar, já nesta semana, o número de testes à covid-19 gratuitos por utente, não quantificando.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG