Marinha

Gouveia e Melo vai mesmo ser o novo Chefe do Estado-Maior da Armada

Gouveia e Melo vai mesmo ser o novo Chefe do Estado-Maior da Armada

Vice-almirante Henrique Gouveia e Melo, que coordenou a task-force da vacinação contra a covid-19, vai ser o próximo Chefe do Estado-Maior da Armada.

A tomada de posse do novo Chefe do Estado-Maior da Armada (CEMA) está prevista para a próxima quinta-feira depois de cumpridas todas as formalidades do processo, avança a rádio TSF, esta quarta-feira.

O atual CEMA é o almirante António Mendes Calado, cujo pedido de exoneração só será recebido por Belém após a reunião desta quarta-feira do Conselho do Almirantado, que tem de se pronunciar sobre a nomeação, explica ainda a TSF.

O vice-almirante Henrique Gouveia e Melo deixou a liderança da task-force que coordenou o processo de vacinação contra a covid-19 no final de setembro, quando havia perto de 85% da população vacinada.

Nessa altura, o nome de Gouveia e Melo foi avançado para o cargo máximo da hierarquia da Marinha. No entanto, o presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, recusou substituir o almirante António Mendes Calado alegando três "equívocos" e um "atropelamento". "Só há uma pessoa que tem o poder de decisão" e não é o ministro, "é o presidente da República", afirmou então o chefe de Estado.

A TSF cita fontes ligadas ao processo para avançar que, após a reunião do Conselho do Almirantado, será ouvido o chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas e, só depois, o Governo vai pedir ao presidente da República a exoneração do atual CEMA e a nomeação do vice-almirante Gouveia e Melo.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG