Conselho de Ministros

Governo anuncia bolsa de imóveis do Estado

Governo anuncia bolsa de imóveis do Estado

O ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, anunciou esta quinta-feira, após Conselho de Ministros, uma bolsa de imóveis do Estado, afirmando que falta fazer o inventário de "dezenas de milhares de imóveis".

Além do diploma sobre o desfasamento de horários, foram aprovados, esta quinta-feira, em Conselho de Ministros, outros dois diplomas da habitação.

"Aprovamos dois diplomas muito importantes para a política da habitação. Um deles sobre a lei de bases de habitação, que inclui um conjunto de medidas para estimular a aceleração de execução dos programas e melhorias nas condições para financiamentos dos programas de habitação. O outro regula a realização do inventário do património imaterial do Estado. Falta fazer o inventário de todo o património e o que conseguimos é ter todos os procedimentos para promover a realização do inventário", anunciou o ministro das Infraestruturas e da Habitação, Pedro Nuno Santos, sublinhando que este "é um diploma bastante importante que permitirá nos próximos anos poder intervir no património imobiliário do Estado que está devoluto".

Por sua vez, a secretária de Estado da Habitação, Ana Pinho, assinalou que "é um dia feliz para a política de habitação". "É um dia em que damos forma e regulamentamos a realização do património de Estado apto para habitação. O segundo diploma regulamenta os programas que já estavam em execução. Hoje é um dia muito importante e é mais um passo dado para dar possibilidade de habitação a quem mais precisa", apontou.

"No que diz respeito à ligação Porto-Lisboa, estamos a falar de um dos investimentos públicos que o país deverá estrategicamente fazer com mais impacto na forma como o território se relaciona", acrescentou Pedro Nuno Santos. "Seria uma obra "game changer", pois já perdemos muitos anos para concretizar esse desígnio. Temos de compatibilizar a visão estratégica com a capacidade financeira. Sem megalomania, queremos atingir esse objetivo, com precaução e de forma faseada", assumiu.

Sobre a bolsa de imóveis do Estado, o ministro explicou que o objetivo é "verificar que imóveis têm aptidão habitacional". "O diploma tem identificado um conjunto de imóveis que passará para a bolsa. Esse trabalho vai sendo feito ao longo do tempo, mas temos já uma identificação ampla desses imóveis", revelou.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG