O Jogo ao Vivo

Saúde

Hospital de S. João desconhece angariação de fundos do Chega

Hospital de S. João desconhece angariação de fundos do Chega

O partido Chega vai realizar um jantar no Mercado Ferreira Borges, no Porto, amanhã, e anuncia que parte da receita reverte para o serviço de Oncologia Pediátrica do S. João. Mas a administração do hospital garante que nunca foi abordada sobre o assunto. Também não recebeu qualquer convite.

O cartaz com a imagem de André Ventura começou a circular nas redes sociais esta semana. Em letras gordas, é anunciado o evento com o deputado e, logo por baixo, surge a informação de que parte da verba angariada reverte para a aquisição de equipamentos para o serviço de Oncologia Pediátrica do Hospital de S. João, no Porto.

Questionado pelo JN, o Conselho de Administração do Centro Hospitalar e Universitário de S. João informou que "desconhece a iniciativa e nunca foi contactado para este fim".

Confrontado pelo JN, o Chega adiantou que a organização do jantar solidário está a cargo de Jorge Pires, o fundador da Associação Pediátrica Oncológica do São João, que esteve na origem das denúncias sobre as más condições da ala pediátrica do hospital em 2018.

Jorge Pires explicou, por sua vez, que foi convidado por André Ventura para representar o Chega no Porto, o que deverá ser formalizado no próximo dia 1 de fevereiro.

Na sequência do convite e da visita do líder do partido ao Porto, Jorge Pires envolveu-se na organização do jantar no Mercado Ferreira Borges, que "já tem entre 400 a 500 inscrições".

Segundo adiantou, as inscrições no jantar incluem um donativo de 1,5 euros por pessoa para ajudar o hospital. Jorge Pires garante que falou com a diretora do Serviço de Oncologia Pediátrica do S. João sobre o assunto e que lhe pediu para identificar os equipamentos que são necessários no serviço para que a doação fosse feita em meios técnicos e não em dinheiro.

Confrontado com esta explicação e com a alegada conversa de Jorge Pires com a médica responsável pelo serviço de Oncologia Pediátrica, o Conselho de Administração do Hospital de S. João manteve a resposta: não tem informação sobre o assunto.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG