Exclusivo

Mais de dois milhões de cheques-dentista foram desperdiçados

Mais de dois milhões de cheques-dentista foram desperdiçados

Utilização está em queda há cinco anos consecutivos, mas desde 2008 foram feitos 20 milhões de tratamentos. Ordem pede reformulação urgente do programa, Governo tem prevista auditoria.

Desde que o Programa Nacional de Promoção da Saúde Oral (PNPSO) foi lançado, em 2008, já foram emitidos mais de sete milhões de cheques-dentista, mas apenas cerca de cinco milhões foram utilizados. De acordo com os dados disponíveis no Portal da Transparência do Serviço Nacional de Saúde, a taxa de utilização foi de 70%, embora esteja em queda nos últimos anos. A Ordem dos Médicos Dentistas (OMD) pede uma reformulação do programa e uma auditoria mais ambiciosa do que a prometida pelo Governo.

Em 2020, foram emitidos 554 504 vales para serem apresentados junto dos 6193 dentistas que colaboraram com o PNPSO. Quase 70% (374 266) destinados a crianças e jovens até aos 18 anos, a principal população-alvo, e menos de 20% a grávidas seguidas no SNS (93 408). A maioria foi emitida pelas administrações regionais de saúde (ARS) do Norte (176 480) e de Lisboa e Vale do Tejo (133 871). Seguiram-se o Algarve (31 660), a do Centro (24 121) e a do Alentejo (6220).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG