Exclusivo

Manuais digitais chegam a todas as escolas em 2026

Manuais digitais chegam a todas as escolas em 2026

Desmaterialização abrange 66 agrupamentos e cerca de 12 mil alunos, número mais do que triplicou face ao ano passado. Em Sesimbra, melhorou a aprendizagem e o comportamento.

Rafael Condesso não esconde o entusiasmo por trocar os livros em papel por um computador. É um dos 12 mil alunos de 66 agrupamentos de escolas que estão a usar este método que o Governo pretende que seja uma realidade em todas as escolas do país até 2026. O aluno de 12 anos integra uma das duas turmas da Escola Básica Dr. Costa Matos, em Gaia, que este ano letivo abraçou o projeto. Em todo o país, quase triplicou o número de agrupamentos a usar manuais digitais.

João Costa, ministro da Educação, disse à agência Lusa esperar que até ao final da legislatura (que termina em 2026) esta seja uma realidade em todas as escolas. O ministério vai nos próximos meses trabalhar com as editoras - que são quem produz estes conteúdos - para definir como irá avançar a medida. O programa do Governo diz que o objetivo é usar as verbas do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) para dotar as escolas de instrumentos e meios de modernização tecnológica e promover a generalização das competências digitais de alunos e professores.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG