Óbito

Marcelo cancela ida a Espanha para estar nas cerimónias fúnebres de Feytor Pinto

Marcelo cancela ida a Espanha para estar nas cerimónias fúnebres de Feytor Pinto

O presidente da República cancelou a sua ida a Tenerife, nas Canárias, em Espanha, a um encontro de ministros da Justiça, com o rei Felipe VI, para poder estar nas cerimónias fúnebres do padre Feytor Pinto.

Esta informação foi avançada por fonte oficial da Presidência da República.

Marcelo Rebelo de Sousa iria deslocar-se, esta quarta-feira, para a ilha de Tenerife para participar no primeiro encontro de ministros da Justiça ibero-americanos e dos países de língua oficial portuguesa, conjuntamente com o rei de Espanha, Felipe VI.

O padre Vítor Feytor Pinto, antigo responsável pela Comissão Nacional da Pastoral da Saúde, morreu esta quarta-feira, aos 89 anos.

Numa mensagem de pesar, o presidente da República recorda-o "já com saudade" e considera que com a sua morte "desaparece uma das figuras mais importantes da Igreja Católica Portuguesa nos últimos cinquenta anos", que "não precisou sequer de pertencer à hierarquia para ter influência decisiva em momentos essenciais da afirmação da mensagem cristã".

Marcelo Rebelo de Sousa "homenageia ainda o homem, o mestre pela palavra e pelo exemplo, o cidadão, o português, apresenta os seus mais emocionados sentimentos aos seus familiares" e afirma que tinha com o padre Feytor Pinto "uma muito antiga amizade, que os anos mais recentes tornaram ainda mais forte".

PUB

Em Tenerife, o presidente da República iria participar num encontro inédito que junta a Conferência de Ministros da Justiça dos Países de Língua Oficial Portuguesa (CMJPLOP) e a Conferência de Ministros da Justiça dos países Ibero-Americanos (COMJIB).

A CMJPLOP tem a sua origem num acordo de cooperação assinado em setembro de 1992 em São Tomé e Príncipe e é constituída por Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

Por seu lado, COMJIB é uma organização intergovernamental internacional criada em 1992, que reúne os ministérios da Justiça e instituições similares dos 22 países da Comunidade Ibero-Americana: 19 da América Latina de língua portuguesa e espanhola e ainda Espanha, Portugal e Andorra, na Península Ibérica.

Portugal e Brasil são os únicos países que fazem parte das duas comunidades.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG