Polémica

Ministra afasta consultor para o Siresp e pede investigação

Ministra afasta consultor para o Siresp e pede investigação

A ministra da Administração Interna, Francisca Van Dunem, afastou o consultor do Governo para o Siresp sobre quem recaem suspeitas de conflitos de interesses na elaboração do concurso público para a rede de comunicações de segurança do Estado. A tutela também pediu uma investigação ao Ministério Público.

Hélder Simões Santos era diretor comercial da Motorola quando, em 2017, apresentou uma solução para a rede Siresp. Um ano depois, o consultor foi contratado pela Secretaria-Geral da Administração Interna (SGMAI), por via de uma empresa privada, e desde então que o Governo passou a defender que essa solução fosse integrada no concurso público que está a ser preparado para a rede 2023-2025.

O caso foi denunciado à ministra pela presidente da Siresp SA, Sandra Neves, com o argumento de que a solução preconizada pela SGMAI era mais cara em 15 milhões de euros do que a atual.

PUB

O Ministério discorda das contas. No entanto, como disse ao DN a assessoria de imprensa da ministra, o secretário de Estado Antero Luís "determinou já à SGMAI que providenciasse pela substituição" de Hélder Simões Santos. A mesma fonte adiantou ainda que Francisca Van Dunem pediu que o Ministério Público averiguasse "se existe algum ilícito criminal na contratação" da SKSoft.

Esta empresa é detida por Tiago Araújo, que foi funcionário do Ministério da Administração Interna (MAI) até 2014. Foi através da SKSoft que a SGMAI contratou Hélder Simões Santos por 5075 euros por mês, com IVA. A SKSoft faturou mais de um milhão de euros com o MAI em 2021.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG