Nacional

Pedro Passos Coelho foi indigitado como primeiro-ministro

Pedro Passos Coelho foi indigitado como primeiro-ministro

O presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, indigitou esta quarta-feira o líder do PSD, Pedro Passos Coelho, para o cargo de primeiro-ministro, indica uma nota da Presidência da República.

"Ouvidos os partidos representados na Assembleia da República, tendo em conta os resultados das eleições legislativas de 5 de Junho e o acordo de coligação estabelecido entre o Partido Social Democrata e o Centro Democrático Social-Partido Popular, o presidente da República indigitou hoje o presidente da Comissão Política Nacional do Partido Social Democrata, Dr. Pedro Passos Coelho, para o cargo de primeiro-ministro", lê-se numa nota distribuída aos jornalistas e divulgada no 'site' da Presidência da República.

O primeiro-ministro indigitado, Pedro Passos Coelho, prometeu, entretanto, apresentar um Governo "dentro da urgência que o país precisa", sublinhando que o presidente da República será o primeiro a conhecer a sua composição.

"Quanto à estrutura do Governo, à sua composição, é uma matéria que estará do conhecimento do senhor presidente da República quando o futuro primeiro-ministro for indigitado e puder começar a fazer convites para o futuro Governo", afirmou Pedro Passos Coelho, em declarações aos jornalistas depois de uma audiência com o presidente da República.

Passos Coelho, que falava aos jornalistas ainda antes de ter sido formalmente anunciada a sua indigitação como primeiro-ministro, assegurou que será Cavaco Silva "a primeira pessoa a saber qual vai ser a composição e os nomes desse Governo".

"Até lá a comunicação social e o país terão que aguardar pelo processo de formação do Governo", acrescentou, prometendo ser "coerente" e apresentar "um Governo dentro da urgência que o país precisa".

Outras Notícias