Covid-19

60% dos concelhos têm mortalidade acima da média

60% dos concelhos têm mortalidade acima da média

Há 186 concelhos (onde reside 76% da população portuguesa) com mais mortes no último mês do que a média em igual período de 2018 e de 2019, o que corresponde a 60% dos 308 municípios do país.

Chamusca apresenta o pior registo, contabilizando quatro vezes mais óbitos entre 31 de agosto e 27 de setembro do que a média para o mesmo período nos dois anos anteriores.

Os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), divulgados esta quinta-feira, dão conta de mais 16 concelhos em que a mortalidade está duas ou três vezes acima do valor de referência: Belmonte, Manteigas, Ponte da Barca, Castelo de Vide, Tarouca, Alfândega da Fé, Vinhais, Batalha, Santa Comba Dão, Barrancos, Moimenta da Beira, Sousel, Alandroal, Monchique, Reguengos de Monsaraz e Santana, na Madeira.

Olhando para as regiões, o INE constata que as áreas metropolitanas do Porto e de Lisboa, Alto Minho, Ave, Tâmega e Sousa, Oeste, Viseu Dão Lafões, Beiras e Serra da Estrela, Alentejo Litoral e Lezíria do Tejo possuem uma mortalidade acima da média nacional no último mês.

A análise versa, ainda, sobre a evolução da pandemia em Portugal, sublinhando a curva ascendente de novos casos de infeção desde agosto que se agravou significativamente a partir da primeira semana de setembro.

Desde que foi detetado o primeiro paciente com covid no país (2 de março), nunca houve tantos casos de doença confirmados como no presente mês. A 7 de outubro, havia 6 novos casos por cada 10 mil habitantes.

Outras Notícias