Balanço

Portugal passa os 600 mortos um mês após primeira vítima da Covid-19

Portugal passa os 600 mortos um mês após primeira vítima da Covid-19

Portugal regista 629 pessoas mortas devido à Covid-19, exatamente um mês depois de anunciada a primeira vítima mortal da pandemia.

Segundo dados revelados esta quinta-feira, no boletim diário epidemiológico da Direção-Geral de Saúde, morreram mais 30 pessoas nas últimas 24 horas e foram registados mais 750 casos de infeção, para um total de 18841 infetados.

O número de doentes internados aumentou de 1200 para 1302 (mais 102) e o de casos em Unidades de Cuidados Intensivos também subiu, de 208 para 229 (mais 21 pessoas).

De acordo com os dados da DGS, há agora 493 pessoas recuperadas do vírus, mais 182 em relação aos números divulgados na quarta-feira.

Desde o início do ano foram registados 154727 casos suspeitos de Covid-19, tendo sido descartados 131976. Além dos 18841 confirmados, há 3910 pessoas a aguardar resultado aos testes laboratoriais e 26065 sob vigilância.

A região Norte concentra 11237 casos positivos e regista 355 vítimas mortais, mais de metade do total nacional em ambos os critérios, com uma taxa de letalidade de 3,16%. Segue-se, em número de casos positivos a região de Lisboa e Vale do Tejo, com 4237 casos e 115 mortos, para uma taxa de mortalidade de 2,63%.

A Região Centro, com 2756 casos, tem a maior percentagem de letalidade, 5,3%, com 146 mortos confirmados.

Num dia em que não se registaram mais óbitos no Algarve (nove) e nos Açores (quatro), destaque para a Madeira (53 casos) e o Alentejo (156) que até à data não contabilizaram qualquer vítima mortal da Covid-19.

Os casos positivos afetam mais as mulheres (11122) do que os homens (7719), numa relação de 59% contra 41%, sendo que a faixa etária mais afetada é a dos 50 a 59 anos, com 3279 casos, logo seguida do intervalo entre os 40 e os 49 anos, com 3267 casos positivos.

Entre os mais novos, estão confirmados 321 casos entre crianças com menos de nove anos e 485 na faixa etária dos 10 aos 19 anos.

Em termos de óbitos, os homens são os mais penalizados, com 318 versus 311. Entre os maiores de 80 anos morreram 413 pessoas (230 mulheres e 183 homens). Na faixa etária anterior, entre os 70 e os 79 anos, ocorreram 131 óbitos (79 homens e 52 mulheres).

Há 59 mortos com idades compreendidas entre os 60 e os 69 anos (40 H e 19 M) e 18 na faixa etária anterior, dos 50-59 anos (13H-5M).

Não há vítimas entre as pessoas com menos de 39 anos enquanto na faixa etária entre os 40 e os 49 anos morreram três homens e cinco mulheres, num total de oito.

Por concelhos, Lisboa lidera em número de casos, 996, logo seguida do Porto, com 988, e Matosinhos, 824.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG