Visita

Presidente da Guiné-Bissau condecora Marcelo Rebelo de Sousa com medalha Amílcar Cabral

Presidente da Guiné-Bissau condecora Marcelo Rebelo de Sousa com medalha Amílcar Cabral

O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, foi esta terça-feira agraciado com a medalha Amílcar Cabral, a mais alta condecoração do Estado da Guiné-Bissau, pelo seu homólogo guineense, Umaro Sissoco Embaló.

"É justo reconhecer que o chefe de Estado da República Portuguesa tem feito um notável esforço no sentido de melhor estreitar as relações bilaterais e de cooperação e de aproximação entre os nossos dois Estados", refere o decreto presidencial para justificar a atribuição da mais alta condecoração da Guiné-Bissau.

A cerimónia de condecoração antecedeu as declarações conjuntas feitas pelos dois chefes de Estado à comunicação social no Palácio da Presidência, em Bissau.

O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, realçou perante o seu homólogo guineense, Umaro Sissoco Embaló, que os políticos são protagonistas transitórios e incluiu nos objetivos de cooperação "aperfeiçoar o Estado de direito democrático".

"Os políticos são muito importantes, mas o povo é muito mais importante. Só há políticos porque o povo quer, verdadeiramente, e enquanto quiser. E nós temos de ter noção da nossa finitude", considerou Marcelo Rebelo de Sousa, numa intervenção no Palácio da Presidência, em Bissau, onde se encontra em visita oficial.

Tendo ao seu lado o Presidente da República da Guiné-Bissau, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que muito une os respetivos países, e afirmou: "Vamos trabalhar ainda mais unidos. Vamos trabalhar ainda mais na saúde, que tanto nos preocupa ainda na pandemia, vamos trabalhar ainda mais na educação, com a criação de uma Escola Portuguesa aqui em Bissau".

"Vamos trabalhar ainda mais na formação, na reforma administrativa, no aperfeiçoamento do Estado de direito democrático, naquilo que é tão importante no quadro da nossa vivência e deve ser cada vez mais no futuro", acrescentou, referindo depois as infraestruturas, as águas, energias renováveis, o turismo e o mar como domínios de cooperação bilateral.

PUB

O Presidente português iniciou segunda-feira uma visita oficial à Guiné-Bissau, que termina esta terça-feira.

No âmbito do programa de visita, Marcelo Rebelo de Sousa vai deslocar-se durante a tarde ao cemitério de Bissau para prestar homenagem a antigos combatentes portugueses ali sepultados e realizar encontros com o presidente da Assembleia Nacional Popular, Cipriano Cassamá, e o primeiro-ministro guineense, Nuno Gomes Nabiam.

O anterior Presidente português a realizar uma visita oficial à Guiné-Bissau tinha sido Mário Soares, em 1989, há 31 anos e seis meses.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG