Balanço

Sete detidos por crime de desobediência. Obrigado a quarentena é um deles

Sete detidos por crime de desobediência. Obrigado a quarentena é um deles

O ministro da Administração Interna comunicou que foram detidas, este domingo, sete pessoas por desobediência às normas que entraram em vigor à meia-noite deste domingo, face à pandemia de Covid-19.

Saudando o "espírito de responsabilidade, civismo e solidariedade" manifestado pela população em geral neste primeiro dia de estado de emergência (entrou em vigor à meia-noite de domingo), Eduardo Cabrita destacou que a ação desenvolvida hoje pelas autoridades foi "quase exclusivamente pedagógica", no sentido de prestar informações à comunidade. Mas referiu que houve necessidade de "intervir pontualmente" em situações em que foram detetados aglomerados populacionais - como aconteceu no Santuário do Sameiro, em Braga, na marginal da Póvoa de Varzim e Vila do Conde, na marginal de Esposende e na Mata do Choupal, em Coimbra.

O governante disse ainda que foram efetuadas sete detenções por crime de desobediência, seis das quais por resistência ao cumprimento da norma de afastamento social. O sétimo caso, ocorrido no Porto, refere-se a um doente obrigado a quarentena. "Foi particularmente grave porque foi de violação do dever de confinamento, que protege não só o cidadão afetado pela doença, mas visa proteger toda a sociedade, todos aqueles que com ele entram em contacto", considerou o ministro. Recorde-se que pessoas infetadas com o novo coronavírus têm de estar, obrigatoriamente, em isolamento.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG