Infarmed

Temido diz que pandemia está "em transição" mas pede "prudência"

Temido diz que pandemia está "em transição" mas pede "prudência"

A ministra da Saúde afirmou esta sexta-feira que a pandemia se "modificou" e que Portugal se encontra numa fase de "transição". Mas, ainda que a vacinação decorra "de forma muito favorável" e a letalidade seja agora "muito baixa", Marta Temido disse ser necessário "manter a prudência" para evitar recuos.

No final da reunião no Infarmed, a governante destacou que o escalão etário com maior taxa de infeção é, atualmente, o que vai dos 20 aos 29 anos. O grupo entre os 40 e os 59 é o que tem os níveis mais elevados de hospitalizações.

Já nos mais idosos, a pandemia tem agora uma "incidência bastante baixa" e uma letalidade "muito baixa" quando comparada com a de há um ano, vincou Marta Temido, acrescentando que o número de óbitos acumulados a 14 dias é, hoje, "inferior a 3" por milhão de habitantes.

Ainda assim, o R(t), que mede a transmissibilidade do vírus, está em 1,07, se apenas forem considerados os últimos cinco dias. Só as regiões do Norte e do Algarve se mantêm abaixo de 1, com "alguns concelhos de Lisboa e Vale do Tejo" a inspirar "maior prudência".

Sobre a matriz de risco - que o presidente da República tinha proposto alterar mas que os peritos preferem manter -, Marta Temido considerou que ela serve, sobretudo, como "alerta" para que se perceba se é necessário travar ou reverter o desconfinamento.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG