Polémica

Sinéad O'Connor: "Nunca mais quero estar perto de pessoas brancas"

Sinéad O'Connor: "Nunca mais quero estar perto de pessoas brancas"

Depois de se ter convertido ao islamismo, Sinéad O'Connor volta a fazer comentários polémicos e, desta vez, também racistas. "Nunca mais quero estar perto de pessoas brancas. São nojentas."

Poucas semanas depois de se ter convertido ao islamismo, a sempre polémica Sinéad O'Connor - que agora assume o nome Shuhada Davitt - volta a deixar o Twitter em ebulição devido a comentários altamente racistas.

"O que estou prestes a dizer é algo tão racista que nunca pensei que a minha alma pudesse senti-lo. Mas, sinceramente, nunca mais quero estar perto de pessoas brancas (se é assim que os não muçulmanos são chamados). Em momento algum, por razão alguma. São nojentas", escreveu a intérprete de "Nothing Compares 2 U".

Mas esta foi apenas a primeira farpa. Depois, a irlandesa de 51 anos criticou o Twitter pela sua política de bloqueio de comentários ofensivos, que foi evocada por um internauta. "Será interessante ver se o Twitter bane isto enquanto permite que pessoas como Trump e Milbank vomitem obscenidades satânicas até sobre o meu país."

Aproveitando o burburinho em torno das eleições intercalares dos EUA, que decorreram esta terça-feira, Sinéad O'Connor atirou ainda: "Toda a gente diz que os pobres americanos são as vítimas de Trump. Mas vocês é que o contrataram. Por isso despeçam-no. Caso contrário, são cúmplices. É o mesmo que acontece com o chamado terrorismo islâmico. Que é exatamente o que o diabo quer e adora."

ver mais vídeos