Futebol

Islandês Sigthórsson suspenso pelo Gotemburgo por acusações de abuso sexual

Islandês Sigthórsson suspenso pelo Gotemburgo por acusações de abuso sexual

O internacional islandês Kolbeinn Sigthórsson, que está a ser investigado no país natal por alegado abuso e agressão sexual, foi suspenso pelo clube, o IFK Gotemburgo.

"Devido aos eventos recentes, Kolbeinn Sigthórsson está suspenso e proibido de participar nos treinos, jogos ou outras atividades ligadas à equipa principal até novo aviso", explicou o IFK Gotemburgo, em comunicado.

O avançado de 31 anos foi contratado esta temporada ao AIK Estocolmo e leva quatro golos em 17 jogos pela formação de Gotemburgo. "Foi também aberta uma investigação interna", acrescentou o emblema do primeiro escalão sueco.

Esta decisão do IFK Gotemburgo surge dois dias depois dos adeptos do clube terem pedido o afastamento de Sigthórsson com várias faixas a serem colocadas no centro de treinos.

Na última semana, Thórhildur Gyda Arnarsdóttir, de 25 anos, disse à televisão estatal islandesa (RUV) que tinha apresentado uma queixa após ter sido abusada sexualmente e assediada por um membro da equipa nacional numa discoteca em Reiquiavique, em setembro de 2017.

A mulher afirmou que o jogador admitiu o incidente, pediu desculpa e pagou-lhe uma soma de dinheiro como compensação, cujo montante não foi tornado público.

Os meios de comunicação islandeses identificaram o jogador como sendo Kolbeinn Sigthórsson, presença habitual na seleção islandesa há vários anos, somando 64 internacionalizações e 26 golos. O caso levou à queda do presidente e de todo o comité executivo da Federação Islandesa de Futebol, acusados de encobrirem as alegações contra o jogador.

PUB

Sigthórsson iniciou a sua carreira nos Países Baixos, ao serviço do AZ Alkmaar, passando depois por Ajax, Nantes e Galatarasay, antes de rumar ao futebol sueco. Com a Islândia, o avançado esteve na fase final do Euro2016, tendo defrontado Portugal na fase de grupos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG