Exclusivo

Adiadas quase 300 diligências por dia nos tribunais e Ministério Público

Adiadas quase 300 diligências por dia nos tribunais e Ministério Público

No último ano e meio, foram adiadas cerca de 160 mil diligências nos tribunais e departamentos do Ministério Público (MP), a grande maioria por motivos não relacionados com a covid-19. O número - que corresponde a uma média de 293 adiamentos por dia - representa quase um sexto do total de sessões agendadas no mesmo período.

A marcação de vários julgamentos para a mesma hora, a indisponibilidade de salas, a falta inesperada de um arguido, testemunha ou advogado, e o desejo, no cível, de vítima e demandado chegarem a acordo são alguns dos fatores que, segundo os representantes dos profissionais do setor, explicam os reagendamentos.

Os dados, da Direção-Geral de Administração de Justiça (DGAJ), foram fornecidos ao JN pelo Ministério da Justiça. Em 2021, foram realizadas 533 198 diligências e adiadas 99 030. Destas, somente 3821 (3,9%) tiveram de ser reagendadas por contingências da pandemia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG