O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Auxiliar da Câmara lava 58 milhões para rede de Ana Lúcia Matos

Auxiliar da Câmara lava 58 milhões para rede de Ana Lúcia Matos

Entre a cascata de empresas usadas pela rede de fraude e evasão fiscal liderada pelo marido da apresentadora Ana Lúcia Matos, Max Cardoso, a investigação da Polícia Judiciária (PJ) do Porto detetou uma firma de fachada oficialmente detida por uma auxiliar de ação educativa da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira.

Pelas contas da mulher, que ganha pouco mais do que o ordenado mínimo, passaram cerca de 58 milhões de euros desde 2018. Os 14 arguidos da Operação Admiral, que terão movimentado 2,2 mil milhões de euros com 8845 empresas, devem hoje conhecer as medidas de coação decretadas pelo juiz do Tribunal de Instrução Criminal do Porto Pedro Miguel Vieira.

Funcionária pública desde 2015, Mónica V., 44 anos, é prima de uma das principais ajudantes de Max Cardoso, Sandra G., que terá aproveitado as dificuldades económicas da familiar para a aliciar a entrar no esquema e figurar como possuidora do capital social da empresa Galoshaco. Esta firma foi criada no Chipre, sem a presença da auxiliar de educação da Câmara de Vila Franca de Xira, que se limitou a abrir inúmeras contas bancárias em nome dessa empresa em Portugal e obedecer às ordens da prima, a troco de pequenas quantias.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG