O Jogo ao Vivo

Exclusivo

Casal que assaltou bombas no Algarve é suspeito do triplo homicídio de Bragança

Casal que assaltou bombas no Algarve é suspeito do triplo homicídio de Bragança

Sidney Martins e Nélida Guerreiro, o casal que assaltou várias bombas de gasolina no Algarve e em Espanha nos últimos dias, também é suspeito de ter assassinado a família de Donai, em Bragança, a 9 e 19 de julho. O casal era amigo de Carlos Pires, o filho do casal assassinado, que conheceram em ambientes ligados à toxicodependência, e terão aproveitado essa amizade para planear um roubo que acabou em triplo homicídio.

De acordo com informações recolhidas pelo JN, o casal vivia há vários anos na zona de São Brás de Alportel, onde chegou a ser acusado de homicídio pela morte de Vítor Horta, de 70 anos, em setembro de 2018. Foram absolvidos pelo Tribunal de Faro e rumaram a norte para a zona de Bragança, onde Nélida terá começado a prostituir-se. Ambos toxicodependentes, conheceram Carlos Pires.

A 9 de julho, aproveitando uma ausência de Nélida e Carlos, Sidney terá assaltado a casa dos pais de Carlos. Acabou por matar a mãe, Olga, à facada e à pancada. O pai foi atacado por trás, mas escapou com vida e foi levado para o hospital. Logo na altura, o homem desconfiou de que o filho ou alguém das suas relações pudessem estar na origem do crime. Sidney fugiu com alguns bens.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG