O Jogo ao Vivo

Vila Real

Grávida baleada em rixa entre clãs detida por posse de droga

Grávida baleada em rixa entre clãs detida por posse de droga

Uma mulher grávida que ontem foi baleada em Vila Real numa disputa entre famílias foi detida no hospital por posse de droga. A PSP admite que "compromisso de casamento" e negócios de droga tenham motivado o conflito.

A rixa que resultou em três feridos, dois com armas de fogo, na terça-feira, em Vila Real, poderá ter decorrido de um "compromisso de casamento", que envolve uma menor, e questões associadas à venda de estupefaciente, segundo a PSP.

A Polícia de Vila Real esclareceu hoje, em comunicado, que após o alerta para os confrontos na Alameda de Grasse, junto ao teatro municipal, se deslocou de imediato para o local. Foram identificados quatro suspeitos, oriundos das localidades de Lordelo e Laje.

PUB

A contenda envolveu várias pessoas e o arremesso de pedras, paus e a utilização de armas brancas e de fogo e, segundo a fonte, decorrerá de um "compromisso de casamento que envolve uma menor e outras questões associadas ao negócio da venda de estupefaciente".

De acordo com a PSP, desta rixa resultaram três feridos, duas mulheres com ferimentos de arma de fogo e um homem com objeto desconhecido. Os feridos foram assistidos na unidade de Vila Real do Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, sendo que o homem teve alta pouco depois de ter sido assistido.

Duas mulheres baleadas

De acordo com a Polícia, uma das mulheres feridas, com 18 anos e que sofreu ferimentos na cabeça, recebeu igualmente alta na terça-feira, enquanto a outra mulher, com 31 anos que se encontra grávida e que foi atingida no abdómen, ainda permanece naquela unidade.

A PSP referiu ainda que uma das pessoas suspeitas foi detida, precisamente no centro hospitalar, por posse de produto estupefaciente, aquando do reforço policial naquele local.

Para esta ocorrência foram mobilizados polícias da esquadra, de trânsito, de fiscalização e de investigação criminal. No local estiveram também militares da GNR e inspetores da Polícia Judiciária de Vila Real (PJ), que assumiu a investigação do caso.

Reforço policial

A Polícia de Vila Real disse ainda que já reforçou a "presença e visibilidade ostensiva em ambos os locais" e salientou que o "objetivo fundamental é assim continuar a privilegiar o sentimento de segurança e confiança dos vila-realenses, continuando uma estratégia de intervenção visível, organizada e sistemática, de combate à criminalidade em geral e ao crime de tráfico de estupefacientes em particular".

A PSP apelou ainda a que os cidadãos que tenham conhecimento de informação sobre esta ocorrência contactem a esquadra de Vila Real e transmitam essa informação, que poderá "ser crucial" para a investigação.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG