Justiça

Impresa vai apresentar queixa-crime contra autores de ataque informático

Impresa vai apresentar queixa-crime contra autores de ataque informático

O grupo Impresa, alvo de um ataque informático às suas páginas na Internet do jornal "Expresso" e da estação televisiva SIC, anunciou que vai apresentar uma queixa-crime contra os autores.

"O grupo Impresa tem trabalhado com as autoridades competentes, nomeadamente com a Polícia Judiciária e com o Centro Nacional de Cibersegurança, e apresentará uma queixa-crime", lê-se num comunicado enviado à agência Lusa.

A Impresa classifica o sucedido como um "atentado nunca visto à liberdade de imprensa em Portugal na era digital", e afirma que as páginas do Expresso e da SIC, "bem como algumas das suas redes sociais, foram esta manhã alvo de um ataque informático".

"Os jornalistas dos dois meios da Impresa continuam a noticiar o que de mais relevante acontece no país e no mundo através das páginas que permanecem ativas do Expresso (#liberdadeparainformar) e da SIC, no Facebook, no Linkedin e no Instagram", assinala ainda a empresa.

Esta manhã, a Impresa confirmou que as páginas eletrónicas do Expresso e da SIC, bem como algumas das suas páginas nas redes sociais, estavam temporariamente indisponíveis, aparentemente devido a um ataque informático, e que estavam a ser desencadeadas "ações no sentido de resolver a situação". Os valores do resgate exigido pelo grupo não foram detalhados.

Ao final da tarde, foi enviado um e-mail com origem no "Expresso" com o assunto ""BREAKING Presidente afastado e acusado de homicídio". A direção do jornal negou, em comunicado, que o e-mail fosse da autoria do "Expresso" e recomendou que os destinatários o apagassem.

PUB

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG