Atentados

Terroristas sem telemóvel e Internet deixam polícias "às cegas"

Terroristas sem telemóvel e Internet deixam polícias "às cegas"

Especialistas europeus dizem que Estado Islâmico já não usa telemóveis e net para preparar ataques. Jovens radicalizados encontram-se em estádios e bares.

Todo o poder de espionagem de comunicações eletrónicas, de escutas telefónicas ou de deteção de propaganda na Internet está desarmado perante as novas dinâmicas do terrorismo que estão a alarmar a Europa. Hoje em dia, os indivíduos dispostos a morrer pelo radicalismo islâmico já não usam telefones, emails ou fóruns online para comunicar.

Leia a nossa Edição Impressa ou tenha acesso a todo o conteúdo no seu computador, tablet ou smartphone assinando a versão digital aqui

Imobusiness