O Jogo ao Vivo

Julgamento

Luís Filipe Vieira diz ter sofrido princípio de depressão com divulgação de e-mails

Luís Filipe Vieira diz ter sofrido princípio de depressão com divulgação de e-mails

O ex-presidente do Benfica disse em tribunal esta terça-feira que sofreu um princípio de depressão fruto da divulgação dos e-mails, no Porto Canal, que puseram em causa a "dignidade" do clube da Luz e negócios baseados na "credibilidade" construída ao longo dos anos.

"A forma como me olhavam na rua causou-me sofrimento, a minha mulher era confrontada na padaria, era constante e sofri muito com isto", referiu em tribunal Luís Filipe Vieira.

Em termos reputacionais, o ex presidente do Benfica, que testemunha na qualidade de assistente no processo, disse que o clube perdeu um negócio com investidores chineses no valor de 79 milhões de dólares ao longo de 5 anos. "Perdeu-se o negócio que estava baseado na credibilidade da marca Benfica".

PUB

Luís Filipe Vieira conta que o propósito da divulgação dos e-mails serviu para manchar a marca Benfica e em risco esteve também o negócio com a Emirates. "Estiveram quase para romper o contrato e tivemos que ir à Emirates para mostrar que a dignidade do Benfica mantinha-se".

O ex-presidente do clube foi chamado ao BCP para justificar os e-mails. "Perguntaram-me o que se passava, que história era aquela da corrupção", afirmou Luís Filipe Vieira. Estavam alertados pela credibilidade bancária do Benfica.

"O Benfica estava muito avançado face aos adversários, não havia ninguém na Europa que pusesse em causa a sua credibilidade. Isto foi um assalto ao Benfica", rematou.

Luís Filipe Vieira recusou-se a responder a qualquer questão relativamente ao conteúdo dos e-mails, tendo em conta o inquérito em que é arguido e está relacionado com os e-mails.

A divulgação dos e-mails no Porto Canal serviu, de acordo com Luís Filipe Vieira, os interesses do Futebol Clube do Porto em manchar a imagem do Benfica. "Esta é a verdade, toda a avalanche mediática após a divulgação dos e-mails desgastou a imagem do clube no exterior".

Questionado sobre se foi a avalanche mediática que prejudicou o Benfica ou se foi a divulgação dos e-mails, o ex-presidente do Benfica apontou para a causa-efeito. "Os jornais fizeram eco do que era transmitido no programa do Porto Canal", afiançou Luís Filipe Vieira, que disse ainda que nem as buscas judiciais causaram mossa na imagem do clube.

"Posso garantir que nenhuma das buscas judiciais feitas na Luz, como o Mala Ciao, prejudicaram a imagem do Benfica como a divulgação dos e-mails e garanto que nenhuma dessas investigações vai dar em nada". Luís Filipe Vieira diz que as buscas nunca afetaram a confiança de investidores porque estes têm acesso às prestações de contas do clube, que mostravam "uma empresa saudável".

Quando saiu do Benfica, há cerca de um ano, na sequência da sua detenção pelas autoridades, Luís Filipe Vieira garantiu à sua família que se ia afastar de tudo o que estivesse ligado ao clube.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG