Exclusivo

Luís foi morto por Bruna. Violência doméstica é desvalorizada se agressor for mulher

Luís foi morto por Bruna. Violência doméstica é desvalorizada se agressor for mulher

Família, amigos e colegas de trabalho de rapaz assassinado pela namorada não denunciaram agressões. Especialistas alegam que caso é paradigmático.

Luís Rodrigues, de 21 anos, foi agredido, perseguido e humilhado pela namorada, Bruna Gonçalves, da mesma idade. A família e os colegas de trabalho sabiam que aquele era vítima de violência doméstica, mas pouco ou nada fizeram e o jovem foi assassinado, em outubro de 2017, por Bruna na casa de Fafe em que ambos viviam.

Para a Equipa de Análise Retrospetiva de Homicídios em Violência Doméstica este crime demonstra que "o facto de ser o elemento do sexo feminino aquele cujo comportamento era claramente abusivo e de controlo poderá ter contribuído para a sua relativização e perceção como aceitável". O comportamento da rapariga, destaca o relatório tornado público este mês, não foi "entendido como de risco para um cenário de vitimização mais severa ou mesmo de homicídio, como acabou por suceder".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG