Exclusivo

Terroristas "procuram reconhecimento e notoriedade"

Terroristas "procuram reconhecimento e notoriedade"

Carlos Poiares, psicólogo e vice-reitor da Universidade Lusófona, ajuda-nos a perceber as motivações que pode ter um terrorista.

Porque é que um jovem chega a querer cometer um atentado?

Entre os 15 e os 25 anos podem surgir problemas de ordem mental até então escondidos. E podem ser espoletados com maior intensidade em jovens que entraram para a universidade há três anos e vivem uma situação anómala devido à pandemia. O confinamento implicou que as pessoas ficassem mais fechadas e expostas, além do consumo de álcool e drogas, aos perigos da internet, que têm uma implicação maior em quem já tem uma propensão para a doença mental.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG