Festejos

Entusiasmo no regresso do Carnaval à Figueira da Foz

Entusiasmo no regresso do Carnaval à Figueira da Foz

Multidão de vários pontos do país concentrou-se na Avenida do Brasil, em Buarcos

Dois anos depois, o Carnaval regressou na tarde deste domingo à principal avenida de Buarcos. O cancelamento dos vários desfiles do país levou a que muita gente de fora se deslocasse à Figueira da Foz, tendo inclusivamente, uma escola de samba da Mealhada participado no corso.

Foi o caso de Bruno Fernandes e Joana Gonçalves, que se deslocaram de Fafe. "Costumamos ir ao Carnaval de Ovar, mas como não há este ano decidimos vir aqui", conta Bruno, que levava ao colo o filho bebé. "É o primeiro Carnaval dele", brinca. Mais habituada ao desfile de Buarcos, Rafaela Oliveira mostrava-se feliz pelo regresso da folia. "Já é altura de voltarmos à normalidade. Aqui em Buarcos já estávamos ansiosas por este dia", conta a empregada de limpeza figueirense.

Entre o público, via-se alguns símbolos alusivos a escolas de samba de outras cidades que, este ano, não tiveram desfiles. A escola Sócios da Mangueira, da Mealhada, participou mesmo no desfile, em conjunto com a figueirense GRES Novo Império.

"É um ambiente maravilhoso. Depois de dois anos, voltar a ver esta alegria nas ruas de Buarcos é incrível", destaca ao JN Alexis Gutierrez, da escola de samba Unidos do Mato Grosso, a primeira a desfilar na Avenida do Brasil. "Até o nosso enredo é dedicado a esta espera que tivemos. Felizmente decidiu-se fazer o Carnaval este ano e está a ser fantástico", considera.

Para além da folia, foram visíveis algumas preocupações com a atualidade. Como no carro alegórico da Sociedade Instrução e Recreio de Lares, com o tema da defesa da música filarmónica, em que eram referidos os problemas que estas bandas têm tido com a ausência de concertos em dois anos de pandemia. No final do desfile, uma mulher carregava uma bandeira da Ucrânia, enquanto um homem ao seu lado empunhava um cartaz a dizer "Stop War".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG