EUA

Avião despeja combustível sobre crianças ao fazer aterragem de emergência

Avião despeja combustível sobre crianças ao fazer aterragem de emergência

Um avião comercial de passageiros despejou combustível sobre várias escolas, na terça-feira, enquanto fazia uma aterragem de emergência no aeroporto de Los Angeles, Estados Unidos.

O aparelho da Delta Airlines teve de regressar ao aeroporto do qual tinha descolado devido a um problema mecânico. A companhia aérea admitiu, em comunicado, que o avião libertou combustível para reduzir o peso da aeronave na aterragem.

Pelo menos 60 pessoas, a maior parte crianças, foram assistidas por irritação cutânea e problemas respiratórios, não havendo casos graves a registar, avança a BBC. As vítimas têm ligação a pelo menos seis escolas das proximidades. Numa escola primária na cidade de Cudahy, a 26 quilómetros do aeroporto, duas turmas estavam no recreio quando o combustível foi libertado. "Estou muito chateada. Esta é uma escola primária, há crianças pequenas aqui", disse ao "Los Angeles Times" a autarca local, Elizabeth Alcantar.

As regras estipuladas pela autoridade norte-americana de aviação estipulam que o combustível dos aviões pode ser despejado em aterragens de emergência, mas apenas quando estiverem reúnidas determinadas condições.

"A Administração Federal de Aviação está a investigar minuciosamente as circunstâncias por detrás deste incidente. Existem procedimentos especiais para o despejo de combustível dirigidas a aeronaves que operam dentro e fora de qualquer aeroporto principal dos EUA", indicou uma porta-voz da autoridade à agência Reuters, acrescentando que se exige que o combustível seja despejado sobre "áreas despovoadas designadas, geralmente em altitudes mais altas, para que o combustível atomize [se reduza a átomo] e se disperse antes de atingir o solo".

A BBC escreve que muitos aviões, especialmente os que são usados para grandes voos, descolam com mais peso do que o limite máximo permitido para aterragem, devido à quantidade de combustível que transportam, sendo esse peso reduzido à medida que o combustível é consumido durante o voo.

Mas quando, por alguma razão, o voo tem de ser interrompido, o avião ainda pode estar muito pesado para pousar em segurança. É nessa situação que o piloto pode tomar a rara decisão de despejar combustível e reduzir rapidamente o peso do aparelho. Apenas alguns aviões têm essa capacidade, concretizada através de válvulas nas asas, que permitem que o combustível seja bombeado numa quantidade específica.