Brasil

Bolsonaro no hospital com suspeita de obstrução intestinal

Bolsonaro no hospital com suspeita de obstrução intestinal

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, foi internado esta segunda-feira com suspeita de obstrução intestinal. Será reavaliado nas próximas horas, não tendo previsão de alta hospitalar.

O Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde o chefe de Estado brasileiro está internado, informou que Bolsonaro "está estável, em tratamento e será reavaliado" ao longo do dia pela equipa médica que o acompanha, não havendo, para já, "previsão de alta".

Bolsonaro deixou o Forte Marechal Luz, em São Francisco do Sul, onde esteve hospedado na passagem de ano, por volta da meia-noite de domingo (hora local), a bordo de um helicóptero da Força Aérea Brasileira. Seguiu até Joinville, onde embarcou para São Paulo, a partir de onde foi transportado para o hospital.

De acordo com o médico que operou Bolsonaro na sequência de um ataque à faca que sofreu em setembro de 2018, e que acompanha a evolução do caso desde então, António Luiz de Vasconcellos Macedo, o presidente brasileiro foi levado ao hospital por sentir dores abdominais, havendo suspeita de uma nova obstrução intestinal. O clínico - que se encontra ausente do país e cujas declarações se baseiam para já nos relatos que lhe chegam da equipa hospitalar - não acredita, no entanto, que seja precisa uma nova cirurgia.

Desde que foi vítima de uma facada durante a campanha eleitoral de 2018, o presidente brasileiro já passou por quatro cirurgias relacionadas com o incidente, além de outros dois procedimentos sem ligação ao episódio em causa: a retirada de um cálculo na bexiga e uma vasectomia. Em julho, foi também hospitalizado devido a soluços persistentes.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG