Balanço

Guerra de números entre Ucrânia e Rússia

Guerra de números entre Ucrânia e Rússia

Ucrânia e Rússia apresentam balanços totalmente divergentes em termos de baixas. Do lado ucraniano aponta-se para a morte de nove mil invasores. Do lado russo, admite-se a morte de quase 500 soldados próprios, mas contrapõe-se com a morte de 2870 soldados e "nacionalistas" ucranianos. A ONU já conseguiu confirmar a morte de 249 civis.

Durante a primeira semana do conflito, o Alto-Comissariado para os Direitos Humanos da ONU confirmou a morte de 249 civis. Segundo a mesma fonte, desde o dia 24 de fevereiro, foram feridos 553 cidadãos. Num depoimento escrito, a ONU explicava que, até quarta-feira, "a maioria das baixas civis" fora causada pelo "uso de armas explosivas de grande impacto, incluindo bombardeamentos de artilharia pesada e 'rockets' e ataques aéreos e de mísseis".

"Estas são as únicas baixas que conseguimos confirmar e o saldo real é provável que seja muito mais alto", adiantava o Alto-Comissariado.

PUB

Na quarta-feira, os serviços de emergência estatais ucranianos emitiram uma declaração a apontar para "mais de dois mil mortos civis, não contando com os nossos defensores". Porém, a publicação acabaria por ser removida das páginas oficiais. A organização estatal explicou que era apenas uma "estimativa" pois era "incerto quantas pessoas é que estariam debaixo dos destroços e do fogo. Não há um número exato".

Ucrânia conta nove mil russos mortos mas Rússia só admite 498

Esta manhã de quinta-feira, o governo ucraniano estimava que os russos já tinham tido baixas na ordem dos nove mil soldados, um número muito maior do que o apontado pelo outro lado. Na véspera, durante uma declaração televisiva, o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky já tinha referido seis mil soldados russos mortos desde o início da invasão.

Na quarta-feira ao final do dia, o Ministério da Defesa russo fez, pela primeira vez, um balanço da "operação militar especial" na Ucrânia. Segundo os seus cálculos, na invasão do país vizinho teriam morrido 498 soldados russos e ficado feridos 1597 soldados. Já sobre as baixas do lado adversário, os russos apontavam a morte de 2870 soldados e "nacionalistas" ucranianos e o ferimento de cerca de 3700.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG