O Jogo ao Vivo

Alemanha

Polícia encontra "cave secreta" do suspeito no caso Maddie

Polícia encontra "cave secreta" do suspeito no caso Maddie

As autoridades alemãs encontraram uma "cave secreta" que pertencia ao principal suspeito no caso do desaparecimento de Madeleine McCann, após escavações perto de Hannover, na Alemanha, onde este terá vivido no ano em que a menina britânica desapareceu.

Segundo a imprensa britânica, o suspeito alemão, Christian Brueckner, viveu numa horta perto de Hannover, em 2007. De acordo com os moradores locais, o agressor sexual não tinha interesse em cultivar vegetais, mas andava por lá a beber cerveja e dizia às pessoas que era mecânico de automóveis enquanto vivia numa carrinha.

O pequeno pavilhão onde o alemão terá vivido foi entretanto destruído, mas os meios de comunicação alemães noticiam esta quarta-feira que a Polícia fez escavações no local, que começaram na segunda-feira, e encontrou a cave secreta, onde procura provas sobre o desaparecimento de Madeleine.

Segundo o jornal alemão "Haz", as autoridades descobriram e revistaram a cave de um pequeno pavilhão que antes estava no jardim. Um morador local disse à imprensa que os edifícios no terreno de Brueckner foram demolidos em 2008.

O lote foi alugado durante alguns meses pelo alemão no ano em que Maddie desapareceu, disse o proprietário do terreno à BBC. Madeleine tinha três anos quando desapareceu enquanto estava de férias com a família em Portugal há 13 anos.

PUB

O morador recordou que Christian Brueckner chegou na primavera ou no verão de 2007 e disse que queria isolar uma pequena cabana que ficava numa base de betão no jardim com uma pequena adega em baixo. O vizinho foi de férias em julho de 2007. Quando voltou em agosto, a estrutura havia sido removida e nunca mais viu o suspeito.

A polícia alemã realizou na terça-feira buscas num terreno perto da casa de Christian Brueckner, o principal suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann na praia da Luz, no Algarve, em 2007. O terreno situa-se entre as localidades de Hanover-Ahlem e Seelze-Letter, nas imediações da residência do suspeito.

Outras Notícias