Tensão

Ucrânia alvo de ciberataque em grande escala: bancos e ministérios afetados

Ucrânia alvo de ciberataque em grande escala: bancos e ministérios afetados

A Ucrânia foi, esta quarta-feira, alvo de um ataque cibernético em grande escala.

De acordo com a agência de notícias russa Interfax, os serviços de várias instituições do país, incluindo os ministérios da Saúde, da Segurança e dos Negócios Estrangeiros, foram desativados, na sequência de um ataque de negação de serviço distribuído (também conhecido pela sigla DDoS, em inglês). De acordo com fonte do Governo, vários bancos do país também foram afetados.

Os ataques de negação de serviço distribuído (também chamados de ataques de rede distribuídos) aproveitam os limites de capacidade que se aplicam a todos os recursos de rede, como a infraestrutura que viabiliza o site de uma empresa, enviando múltiplas solicitações para o recurso Web invadido com o objetivo de exceder a capacidade do site e impedir o seu normal funcionamento.

PUB

Um ataque informático de grande amplitude visando as infraestruturas estratégicas ucranianas é um dos cenários evocados como prenúncio de uma ofensiva militar clássica. A intensidade renovada da violência na frente leste da Ucrânia, teatro desde há oito anos de uma guerra com os separatistas apoiados pela Rússia, faz o ocidente acreditar numa iminente invasão russa.

O reconhecimento da independência de Donetsk e Lugansk pelo Presidente russo, Vladimir Putin, na segunda-feira, suscitou a condenação de generalidade dos países ocidentais, depois de cerca de dois meses de tensão devido à concentração de dezenas de milhares de tropas russas junto às fronteiras da Ucrânia.

Os separatistas pró-russos de Donetsk e Lugansk, apoiados por Moscovo, entraram em guerra com as autoridades ucranianas em 2014, após a anexação da península da Crimeia pela Rússia. Desde então, o conflito provocou mais de 14 mil mortos e 1,5 milhões de deslocados, segundo as Nações Unidas

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG