Exclusivo

Consumo de vitamina D continua a aumentar apesar de alerta da DGS

Consumo de vitamina D continua a aumentar apesar de alerta da DGS

Só este ano, foram vendidas mais de 725 mil embalagens de suplementos e fármacos, quase mais 25 mil unidades do que em 2021 e mais 74 mil do que em 2020.

Só entre janeiro e setembro deste ano, foram vendidas nas farmácias portuguesas mais de 90 mil embalagens de suplementos de vitamina D. Se juntarmos as 634 360 unidades de medicamentos que têm a mesma vitamina na sua composição, os portugueses compraram, em nove meses, 725 mil embalagens daquela substância. O consumo da vitamina está a subir desde 2020 e não dá mostras de abrandar. Isto, depois de a Direção-Geral de Saúde (DGS) ter recomendado, em agosto de 2019 (após terem sido atingidos máximos na compra desta substância), que a prevenção da insuficiência de vitamina D não seja garantida através de fármacos.

Sem provas científicas irrefutáveis sobre os efeitos da vitamina no organismo e para regular a prescrição e o consumo, a DGS publicou uma nova norma sobre a "prevenção e tratamento da deficiência de vitamina D". No documento, refere que deve ser feita uma educação para a saúde, dirigida a crianças, adultos, idosos e cuidadores, para "prevenir a deficiência e insuficiência de vitamina D, com enfoque nas medidas não farmacológicas". No entanto, esta norma, que recomenda a exposição solar moderada e a ingestão de ovos e peixes gordos, não conseguiu travar o aumento da compra de suplementos e medicamentos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG