Rastreio

DGS alarga critérios para testar a covid-19

DGS alarga critérios para testar a covid-19

A Direção-Geral da Saúde anunciou que vai alargar os critérios de testagem a todos os contactos das pessoas infetadas, sejam de alto ou de baixo risco. Serão também realizados rastreios regulares em atividades com elevada exposição social.

Todos os contactos de alto e baixo risco das pessoas com covid-19 vão passar a realizar testes para despistar a infeção. A medida faz parte dos novos critérios de testagem anunciados ao final desta tarde de quarta-feira pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

A nova estratégia de testagem contempla ainda a "disponibilização generalizada de testes rápidos de antigénio (TRAg) nas unidades de Saúde do Serviço Nacional de Saúde".

E a implementação de rastreios regulares com TRAg em contextos particulares como nas escolas e setores de atividade com "elevada exposição social", como é o caso dos trabalhadores fabris e da construção civil, entre outros.

Na nota de imprensa enviada às redações, a DGS explica que esta revisão tem em conta o contexto epidemiológico existente, "quer pela emergência das novas variantes de SARS-CoV-2, quer pela diminuição da incidência de casos de infeção".

Esta decisão prende-se ainda com a antecipação de um "desconfinamento controlado" bem como a otimização da capacidade laboratorial do país, gradualmente expandida durante o ano de 2020.

PUB

Recorde-se que esta manhã, na Comissão Parlamentar da Saúde, a ministra Marta Temido revelou ter pedido à DGS o alargamento dos critérios para se poder avançar para a testagem massiva da população.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG